terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A reinvenção do amor


A reinvenção do amor é iminente
para aqueles que dele padecem,
julgado nos olhos daquele que não mente,
suavizado pelas noites que jamais anoitecem.

A reinvenção do amor é urgente
para não deixar morrer o que germinou,
na captura da vida que realmente se sente,
na luta pelo que nunca terminou.

A reinvenção do amor é choro
dos que não sabem o que sentir,
do canto surdo do cego coro,
dos pobres da abundância de mentir.

A reinvenção do amor é fome,
da procura do sempre novo regar,
da mistura quente que nos consome
da sofrida importância do escutar.

A reinvenção do amor é decisão
para os que dele carecem de respirar,
é caminho singelo sem razão,
na difícil grandeza do amar.


Sem comentários:

Publicar um comentário