quinta-feira, 5 de julho de 2012

Mudanças


Cansados das linhas rectas que nos regem,
decidimos rodear-nos de linhas diversas,
daquelas que não nos ferem,
daquelas que nos soam adversas.

Derrapamos no lixo da monotonia
e expulsamos o ruido da facilidade.
Afastamos, assim, o rio de agonia
e recebemos a bênção da verdade.

Louvamos a mudança iminente
num céu que chora pela nossa demora,
mas, que aberto e  rendido, beija a madura mente.

Desenhamos as curvas cegamente
nesta mudança que nos namora,
numa dança onde nos sentimos assim perdidamente.


Sem comentários:

Publicar um comentário