sexta-feira, 16 de abril de 2010

Hoje acordei com vontade de dizer...

que me apetecia pegar na espada e desbravar batalhas só para te encontrar a meio caminho procurando-me;
que me apetecia puxar-te daí de longe para aqui de perto;
que me apetecia beijar-te devagar, muito devagar para esticar o tempo;
que me apetecia que calasses o silêncio do cansaço da minha espera;
que me apetecia hastear a bandeira da rendição para que me prendesses sem piedade nos teus braços e me acorrentasses à tua pele;
que me apetecia nadar nas tuas palavras para encontrar a ilha do seu significado;
que me apetecia perder-me com o teu olhar que me saúda todos os dias;
que me apetecia roubar-te de onde estás e capturar-te sem misericórdia nos meus lençóis;
que me apetecia fazer parte de cada respirar teu porque já fazes parte de cada pulsar meu.

5 comentários:

  1. Hoje apetece-me dizer-te que: és o achado mais valioso em que os meus olhos (diferentes, um verde e outro castanho) tropeçaram.
    És, sem saberes, a queda que me tem mantido à tona, deste mar que a vida é.
    És a minha fonte de lágrimas com muitos sorrisos ( e gargalhadas) enlaçados.
    ÉS GRANDE!!! (o tamanho não é para aqui chamado) OBRIGADA!
    Aproveita todos os pedacinhos da vida. Sorri, sorri sempre! -:)
    Nada acontece por acaso.

    ResponderEliminar
  2. Puxa... fiquei sem palavras... uau!

    ResponderEliminar
  3. O poema é perfeito e o comentário anônimo é maravilhoso também e merecido, tu sabes!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Acordaste com vontade de viver a vida e com vontade de receber o que de bom que a vida dá.
    Por isso vive a vida e cultiva essa vontade, regando-a com sorrisos, iluminando-a com o silencio das palavras e alimentando-a com o barulho dos sentimentos.

    jumpsun

    ResponderEliminar
  5. Agradecida pelas vossas palavras :-)

    ResponderEliminar